Período eleitoral

Categoria: Páginas
Publicado: Segunda, 04 Julho 2016

Em razão do período eleitoral estamos com a sessão notícias temporariamente indisponível

Plano Diretor Participativo

Categoria: Páginas
Publicado: Terça, 02 Junho 2015

 

 

Lista de arquivos
ArquivoDescriçãoTamanho do Arquivo
Fazer download deste arquivo (LEI COMPLEMENTAR 01 - PLANO DIRETOR DE NONOAI.pdf)LEI COMPLEMENTAR 01 - PLANO DIRETOR DE NONOAI.pdf 642 kB

Assine também nosso canal no

 

 
Intitucional Programa Habitacional do Município de Nonoai-RS (HD)

 

 
Invista em Nonoai (HD)

Programa Bolsa Família

Categoria: Páginas
Publicado: Sexta, 06 Junho 2014


O Programa Bolsa Família foi instituído pela Lei 10.836/04 e regulamentado pelo Decreto nº 5.209/04 para apoiar as famílias mais pobres e garantir a elas o direito à alimentação e o acesso à educação e à saúde. O programa visa a inclusão social dessa faixa da população brasileira, por meio da transferência direta de renda e da garantia de acesso a serviços essenciais.

Para participar do Programa a família precisa ser inserida no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. Então ela deve procurar o CRAS de sua região.

Cadastro Único

O Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (Cadastro Único) é o meio pelo qual o Governo Federal identifica as famílias brasileiras de baixa renda. As informações do Cadastro Único são usadas na seleção de famílias para receber benefícios ou participar dos programas sociais do Governo Federal.

Lista de Beneficiários do Programa Bolsa Família

De acordo com o Art. 13º da Lei 10.836/04, os municípios devem divulgar a Lista de Beneficiários do Programa Bolsa Família, esta lista é atualizada mensalmente, de acordo com a folha de pagamento da Caixa Econômica Federal. Confira abaixo os Beneficiários de Nonoai.

Faça o download clicando aqui.

Fiscalização e Denúncias

Cada município tem um grupo de pessoas que acompanham as ações do Programa, mas VOCÊ também pode ajudar denunciando se souber de alguma irregularidade, como:

· Pessoas que recebem o benefício indevidamente;

· Pessoas que precisam e ainda não foram cadastradas;

· Cartão de beneficiário retido por estabelecimento comercial;

Fiscalização e Denúncias

As denúncias podem ser feitas online (clique aqui) ou através de preenchimento manual da ficha (download). Caso a denúncia seja online é necessário apenas preencher os campos do formulário. E na opção de preenchimento manual da ficha de denúncia, a mesma deve ser preenchida e entregue nos CRAS ou na Central do Bolsa Família, na Rua Rocha Loires, 240.

É muito importante que o preenchimento seja feito de maneira correta para que possamos averiguar os fatos.

Também recebemos as denuncias no Telefone (54) 3362-1944, (54) 9922-7709 ou ainda no e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Plano Municipal de Saneamento Básico

Categoria: Páginas
Publicado: Terça, 03 Junho 2014

 

Páginas 1 a 25  
Páginas 26 a 50  
Páginas 51 a 100  
Páginas 101 a 150  
Páginas 151 a 200  
Páginas 201 a 225  
Páginas 226 a 250  
Páginas 251 a 275  
Páginas 276 a 300  
Páginas 301 a 310  
   
Arquivo completo (download único)  

Símbolos e mapas

Categoria: Páginas
Publicado: Sexta, 30 Mai 2014

Brasão municipal

 

 

Bandeira do município

 

H I N O   D E   N O N O H A Y

Letra: Olavina B. dos Santos Müller e Ivo Piussi
Melodia: Ivo Piussi e Artemio A Tibola

Nasceste aqui, cacique, entre tropilhas
pousada onde dormiram ancestrais
seus nomes marcam ruas velhas trilhas,
como indelével rastro dos casais.
Os imigrantes que não mais vivem,
a brava tribo e os missionários
imortalizam a tua origem
quando renascem nos teus cenários.

Nonoai bem felizes cantamos
Teu presente e passado glorioso
Teus heróis e também pioneiros
Deste povo idealista e brioso
Abrem-te em braços de concreto armado,
se noite for, com veia incandescente
e alternam campo a fora: planta e gado
pão de teus filhos, quotas de tua gente.
Tão precursoras quanto as piráguas
as andorinhas são nos teus ares
feito acrobatas nas quedas d’água
abrem caminhos como as muares.

Nonoai bem felizes cantamos
Teu presente e passado glorioso
Teus heróis e também pioneiros
Deste povo idealista e brioso

Frente as revoltas provaste dores
foi combativo teu pioneiro
como este somos: o Rocha Loires
que em tempos idos lutou primeiro.
Nonoai bem felizes cantamos
Teu presente e passado glorioso
Teus heróis e também pioneiros
Deste povo idealista e brioso

Sobre nonoai

Categoria: Páginas
Publicado: Sexta, 30 Mai 2014

Nonoai / Rio Grande do Sul

População: 12.074

Área da Unidade Territorial (Kilometro quadrado): 469,311

Densidade Demográfica: (hab/km) 25,73

Gentílico: nonoaiense

A fundação de Nonoai, segundo o relato do venerável ancião João Batista Lajus Filho, teria se dado no ano de 1838. Não relata nem o mês e nem o dia.

As circunstâncias que teriam ocasionado a fundação de Nonoai são várias, dentre elas destacamos:

A necessidade de se descobrir um novo caminho que conduzisse os tropeiros do norte (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Pernambuco), que vinham ao Rio Grande do Sul a procura e compra de gado muar. Esses tropeiros ou compradores de mulas entravam em nosso estado pelo campo de Vacaria, atravessando o Rio Pelotas em alguns lugares, fazendo com isso uma grande curva, e, por conseguinte, aumentando muito o caminho.

Em Xanxerê (SC) estava localizado o Comendador João Cipriano da Rocha Loires, encarregado da Civilização de várias tribos de índios do sul do país.

Vários comerciantes de mulas de São Paulo e Rio de Janeiro solicitaram ao Sr. Rocha Loires que descobrisse uma outra estrada que viesse a encurtar o trajeto, ou, seguindo mais para o norte, tornasse mais fácil a travessia do Estado do Paraná para o mercado muar nordestino. Imediatamente, o Sr. Rocha Loires tratou de explorar o lugar mais conveniente para a futura estrada e que fosse mais favorável aos comerciantes.

Acompanhado de vários linguarazes, partiram de Xanxerê, passando pelos atuais municípios de Chapecó, chegando a um lugar denominado Porto Goi-en. De lá subiram rumo ao atual município de Erechim e descendo para o município de Passo Fundo.

De Passo Fundo saíram costeando o rio, cujo nome é o mesmo da cidade, pela estrada já existente, a qual conduzia à zona das missões até um lugar denominado de Serrinha. De Serrinha, sempre costeando o rio Passo Fundo pelo campo, chegaram ao Toldo Indígena dos Kaingangues ou coroados, cujo cacique nessa época era um índio chamado de Nonoai. Todos os membros da caravana foram recebidos sem hostilidade pelo bondoso e prestigioso cacique.

O Comandante Rocha Loires expôs ao chefe indígena a pretensão de abrir uma estrada desde Passo Fundo, que, passando por este Toldo, fosse chegar num lugar chamado de Goio-En, no Rio Uruguai. Esta proposta foi acatada pelos índios e então foi firmado um compromisso entre ambos.

Os índios mudar-se-iam, ou melhor, transferir-se-iam mais para o interior, rumo ao oeste, deixando livre a zona para a futura estrada, com a condição de que os brancos que aqui aportassem fossem respeitosos e não os importunasse. Condição aceita.

Os índios se comprometeriam a retirar-se o mais breve possível, deixando ampla liberdade aos brancos para abrirem a sua estrada e começar a fundação da futura vila que teria o nome de Nonoai, em homenagem ao velho e bondoso cacique.

Aberta essa nova estrada, que saindo de Passo Fundo, iria atravessar o rio Uruguai no passo de Goi-En e seguiria depois para Xanxerê, rumo a São Paulo, todos os trafegantes do comércio de mulas começaram a utilizá-la.

Nonoai, que fica distante apenas a 18km do Passo do Goio-En e num lugar muito bonito, com ótima aguada e pastagens maravilhosas, tornou-se o ponto de parada dos tropeiros, que ali permaneciam para recuperar as energias gastas durante as longas jornadas conduzindo as tropas.

Como o movimento nessa estrada era muito grande, criou-se a necessidade de se constituir instalações onde se encontrasse pasto, água, pousada, etc., a fim de favorecer os tropeiros. Logo formou-se uma espécie de povoado que se desenvolveu a largos passos e dentro de pouco tempo Nonoai tornou-se uma das principais povoações do norte do Estado.

Nove anos após, o governo estadual viu-se obrigado a criar em Nonoai uma coletoria a fim de cobrar os impostos de exportação de mulas. Isso deu-se em 1847. Nesse mesmo ano Nonoai começou a receber os primeiros imigrantes vindos da Europa.

Nonoai cresceu tão rapidamente que, em 1865, por ocasião da guerra do Brasil com o Paraguai, essa vila contribuiu na defesa da pátria com um contingente de voluntários, sob o comando do Major João Cipriano da Rocha Loires, comandante do oitavo esquadrão de Passo Fundo.

Nonoai pertenceu a Passo Fundo, a Palmeira das Missões, a Sarandi e, finalmente, no ano de 1959, através da Lei nº 3695 de 30 de janeiro de 1959, foi criado o município de Nonoai. A instalação do novo município deu-se em 31 de maio de 1959, ficando esta data como o dia do aniversário do município.

Prefeitura Municipal de Nonoai-RS

Brasão Municipal

   Rua Padre Manuel Gomez Gonzalez, 509 Centro

   99600-000 - Nonoai-RS

   (54) 3362-1270

Horário de funcionamento

De segunda a sexta

das 7h30 às 11h30

das 13h00 às 17h00